Com foco na COP 30, empresas investem em educação e capacitação para colaboradores

Restaurante em Belém possui parceria com o SENAC e funcionários participam, uma vez por mês, de cursos de qualificação.

Com a confirmação da COP 30, em Belém, empresas da capital paraense já começaram a se preparar para esse período que deve movimentar diversos setores da economia na região. O restaurante Engenho Dedé, por exemplo, fechou uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (SENAC) e, mensalmente, os colaboradores da empresa recebem capacitação gratuita com foco no desenvolvimento profissional.

O gerente do Engenho Dedé, Mateus Ribeiro, destaca que a parceria já tem cerca de um ano, desde quando começaram os rumores de que Belém seria sede do evento mundial em 2025. De acordo com ele, o projeto já traz frutos positivos.

“É um momento de ganho pessoal e profissional para os nossos colaboradores. Uma vez por mês, com o apoio do SENAC, eles tiram parte do dia para aprenderem e refletirem sobre assuntos que estão diretamente ligados às competências e qualidades que buscamos nas nossas entregas. Isso reflete no trabalho que chega aos nossos clientes”, destaca Mateus.

Temáticas

Entre os temas abordados nos cursos do SENAC para os funcionários do Engenho Dedé estão, por exemplo, relações humanas no trabalho, ética e motivação; controle emocional do trabalho e saúde e bem viver.

Nesta quinta-feira, 23, um novo ciclo será realizado e o tema será “Saúde Mental do Trabalhador: Estresse, Desempenho e Produtividade”. O encontro ocorrerá no auditório do Boulevard Shopping, das 16h às 18h.

“Esse é um tema importante pois envolve questões que são essenciais para o desenvolvimento de uma boa entrega do colaborador. Com a boa saúde mental e emocional, é possível desempenhar um bom trabalho. Isso é importante para a gente. E, nesse período de grandes eventos que Belém vai passar, é necessário que as empresas tenham funcionários cada vez mais capacitados para lidar com o público e as diversas situações que podem surgir”, finaliza Mateus Ribeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *