NGTM abre desvio e inicia drenagem do canal Toras com a Independência na BR-316

Foto: Ascom NGTM

Uma importante etapa das obras de reestruturação da BR-316 foi iniciada nesta sexta-feira (12) pelo Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM): a drenagem do canal Toras, que passa por baixo da rodovia BR-316, no cruzamento com a avenida Independência e a própria drenagem da rodovia no referido trecho. Os dois serviços são realizados simultaneamente para evitar maiores transtornos, já que são necessárias intervenções de trânsito para viabilizar a obra.

O serviço tem previsão de durar aproximadamente 90 dias e tem o objetivo de acabar com os alagamentos na rodovia BR-316, que já ocorriam antes mesmo do início da obra de reestruturação da rodovia.

Mudanças
Para o início das obras, na semana passada foi bloqueado o trecho de saída da avenida Independência para a BR-316. O fluxo de veículos foi desviado para a passagem Dona Ana. O semáforo e o retorno que existiam em frente a avenida Independência foram remanejados pelo Departamento de Trânsito do Pará (Detran-PA), que orienta os condutores.

Nesta sexta-feira (12), foi bloqueada a atual entrada da avenida Independência pela BR-316. Os veículos agora podem acessar a avenida pela atual via de saída. Já os veículos que seguirem pela Independência no sentido BR devem permanecer utilizando o desvio pela passagem Dona Ana.

Drenagem 
O canal Toras corta a rodovia BR-316 de um lado a outro, exatamente no cruzamento com a avenida Independência, passando por baixo da pista, onde atualmente há apenas um tubo para receber um volume pluviométrico é onde a tubulação existente já não comporta mais a vazão. O projeto visa aumentar a capacidade de escoamento da água, colocando mais tubos por baixo da pista.  

“A atual entrada da avenida Independência precisou ser bloqueada para que a rua receba tubulação por onde a água do canal Toras vai escoar. O asfalto será quebrado, o trecho será escavado para o assentamento de sete tubos de 2.20 metros no local, possibilitando assim, a fluidez das águas do Toras. Após a tubulação ser colocada, o trecho recebe novo asfalto e é liberado”, detalha a diretora geral do NGTM, Leila Martins.

Simultaneamente a essa escavação na pista de entrada da avenida Independência, as equipes do NGTM estarão fazendo a chamada “travessia” da drenagem da BR-316, pelo método “não destrutivo”. Ou seja, a tubulação será colocada de um lado a outro da rodovia, atravessando-a, com uma escavação diferente, por baixo da pista, sem interferir do tráfego de veículos, implantando oito linhas de tubos de aço de 2,2m de diâmetro.

Além desses dois serviços para aumentar a capacidade de vazão do canal Toras, outras frentes darão prosseguimento a drenagem longitudinal ao longo da rodovia BR-316 no sentido entrada e saída da capital.

Esse conjunto de obras de infraestrutura da rodovia fazem parte do projeto do BRT Metropolitano, que visa beneficiar mais de 2 milhões de pessoas na Região Metropolitana de Belém.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *