Relatório aponta que a disponibilidade de água no Brasil pode ser reduzida em 40% até 2040

Estudo da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) apontou que o Brasil pode perder 40% de disponibilidade de água até 2040. A pesquisa “Impacto da Mudança Climática nos Recursos Hídricos do Brasil” foi lançada em uma live da agência.

A atividade deu início à Jornada da Água 2024, que terá como tema “A Água nos Une, o Clima nos Move”. Participaram da transmissão ao vivo os ministros Waldez Góes, do Desenvolvimento Regional, e Jader Filho, das Cidades.

Também o secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, João Paulo Capobianco, além da diretora-presidente interina da agência, Ana Carolina Argolo, e dos diretores interinos Nazareno Araújo e Marcelo Medeiros.

A pesquisa inédita apresenta os efeitos da mudança climática na disponibilidade de água no Brasil. O levantamento é dividido em três recortes temporais: de 2015 a 2024; de 2041 a 2070 e de 2071 a 2100. Segundo a publicação, a disponibilidade de água pode diminuir nas bacias hidrográficas do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e parte do Sudeste.

Pela pesquisa, existe uma tendência na região nordeste de aumento do número de trechos de rios intermitentes – que secam de forma temporária. A região também deve ter redução dos volumes de chuva, intensificando a seca no semiárido e na faixa litorânea.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *