Tecnologia e reestruturação da Polícia Militar contribuem para redução da violência no Pará

Foto: Ag.Pará

“Prestar concurso para a Polícia Militar é a oportunidade de concretização da realização de um sonho de infância. Afinal de contas, eles são importantes também pois nos dão a possibilidade de conseguir um emprego público, ter uma boa carreira, geração de renda à sociedade, além de aumentar o efetivo da corporação, garantindo uma maior efetividade da corporação, na promoção da segurança pública”, comentou o oficial da Polícia Militar, Fernando Neto.

No Pará, a carreira militar tem ganhado destaque. Nos últimos dois anos, a PMPA formou as maiores turmas da corporação, um total de 2.772 novos soldados e 163 cadetes aspirantes a oficial. Em 2023, o maior concurso público da história da PM no Estado mobilizou 70 mil candidatos concorrendo a 4,4 mil vagas e mais cadastro reserva. O certame segue em andamento.

Violência em queda – Em cinco anos consecutivos o Estado contabilizou uma redução significativa na criminalidade, em todo o território paraense, segundo dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup). Em dezembro de 2023, o Estado finalizou o ano com menos de 2 mil homicídios registrados, o melhor na linha histórica desde o ano de 2010, apresentando uma redução de 13% no comparativo ao ano de 2022. Os Indicadores mostram ainda um alcance histórico na linha do tempo, em relação aos Crimes Violentos, onde o Estado do Pará registrou uma queda de 14% no comparado com o ano de 2022, e ainda de 49% no comparativo ao ano de 2018. O número representa a preservação de mais de 8 mil vidas, em um período de cinco anos.

“Nos sentimos mais protegidos. Antigamente, quando a gente falava que morava na Cabanagem, as pessoas já ficavam com medo. Hoje a realidade é outra”, relatou Élida Freitas, trabalhadora autônoma, moradora do bairro da Cabanagem.

Transparência – Um dos reforços presentes nas ações de segurança pública e atividade policial no Pará foi a implantação das câmeras corporais. Hoje, os policiais militares de Belém e Região Metropolitana começaram a utilizar os equipamentos como parte integrada ao uniforme de trabalho. São mil aparelhos que estão em circulação, todos registrando em tempo real tudo o que acontece durante o serviço dos agentes que estão nas ruas.

“É um respaldo para as nossas ações e nas audiências, servindo inclusive, como provas mais concretas quanto aos fatos envolvidos”, afirmou o sargento Antônio Cardoso, que atua no Batalhão de Turismo.

Em 2024, outras mil câmeras corporais serão adquiridas pela corporação. O Estado do Pará é um dos sete estados do Brasil a usar os aparelhos nas ações em campo. A iniciativa é parte dos investimentos em segurança pública do Governo do Estado.

“Isso resguarda o policial, dá transparência para a atuação do policial, garante um serviço de qualidade e motiva a tropa a estar sempre se aperfeiçoando para prestar um serviço de excelência”, enfatizou o coronel Dilson Junior, comandante geral da Polícia Militar do Pará.

Reestruturação – O 5º BPM de Castanhal é um dos 40 quartéis entregues pelo Governo do Pará e também é onde trabalha o 3º sargento Claudemir Cavalcante que destaca a importância do investimento. “Observamos avanços notáveis, incluindo a modernização da infraestrutura. Isso aprimorou as condições de trabalho e fortalecimento das capacidades operacionais da corporação. Além de elevar o moral da equipe, a modernização contribui para uma força militar mais eficiente, refletindo positivamente na segurança e tranquilidade da população que servimos”, frisou o militar.

Investimentos – O Governo do Estado investiu em nova frota de carros, motos e embarcações, equipamentos, uniformes, coletes balísticos e armamento para a corporação. No ano de 2023, o Estado anunciou o maior pacote econômico destinado à segurança pública, no valor de R$ 25 milhões, contemplando, de uma única vez as polícias Militar, Civil e Científica, além do Corpo de Bombeiros Militar.

“Nós fizemos nos últimos cinco anos um investimento fortíssimo em equipamentos de ponta, tecnologias das melhores e mais avançadas no mundo, mas também investimos em concurso público, em contratação de servidores. A junção desses esforços aumentou a nossa capacidade de trabalhar em todo o estado, fazendo com conseguíssemos esses resultados, sendo o Pará, um dos estados referência em relação à diminuição da criminalidade hoje, no Brasil”, reforçou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.
Além disso, foram atendidas demandas históricas, como remuneração, recomposição de soldo, escalonamento entre as graduações e postos. Em 2022, o Estado reajustou o salário de mais 40% para as categorias militares, em comparação ao ano de 2018, também houve mais o aumento de R$ 600,00 para R$ 1.000,00 no auxílio-alimentação, além da equiparação dos soldos ao salário mínimo vigente.

“O policial precisa de condições de trabalho. Quando a gente consegue ofertar boas condições, excelentes condições de trabalho para o nosso policial, o resultado acontece como a gente tem vivenciado: cinco anos seguidos de redução da criminalidade violenta no Pará”, completou o comandante da PM, Dilson Junior.

Por Agência Pará

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *