Eduardo Du Norte homenageia Nilson Chaves, no Teatro Gasômetro

Foto: Andreia Silveira

Atendendo a pedidos do público, o cantor e compositor Eduardo Du Norte está de volta com o show do repertório luxuoso de Nilson Chaves: “Trago da minha terra 2”. Os clássicos “Olho de Boto” (com Cristóvam Araújo), “Não Vou Sair” (Celso Viáfora) e “Sabor Açaí” (com Joãozinho Gomes) vão embalar a plateia ao lado de raridades, como “Pérola Azulada” (Zé Miguel e Joãozinho Gomes). A apresentação conta com a participação especialíssima do próprio Nilson Chaves. Será no próximo dia 31 de maio (sexta-feira, feriado), no Teatro Estação Gasômetro, às 20h. Os ingressos já estão à venda no Sympla.

Dono de uma voz melodiosa e cativante, Eduardo Du Norte é encantado pela cultura amazônica e tem pautado a carreira pelos timbres e ritmos da floresta. Cantar as músicas conhecidas na voz de Nilson Chaves é um prazer para esse artista, que se revela mais um fã do autor de “Flor do Destino” (co-autoria com Vital Lima). “Esse show é uma homenagem especial ao Nilson Chaves, que sempre admirei”, revela Eduardo.

“A primeira edição desse show (em janeiro deste ano) foi muito emocionante, um sucesso total”, recorda. “Os ingressos esgotaram na véspera do show. Muita gente não conseguiu comprar. Teve muita repercussão e pedidos para repetir o show. O Nilson ficou muito feliz e topou fazer de novo (a participação). Resolvemos fazer em um local maior”, conta.

Para “Trago da Minha Terra 2”, Eduardo Du Norte acrescentou novas canções ao setlist: “Toca Tocantins” (com Jamil Damous), “Canto de Carimbó” (com Manoel Cordeiro e Vital Lima) e “Pérola Azulada”, que ele aponta como músicas-chave da trajetória do Nilson.

Nilson Chaves agradece a homenagem: “Me sinto honrado. É sempre muito gratificante esse tipo de homenagem sobre a minha obra, sobre as músicas que fiz, que faço e que eu canto”, declara o artista, que apresentará duas canções no espetáculo. “O público pode esperar uma releitura da minha obra feita pelo Eduardo Du Norte, que é uma coisa muito legal”, comemora.

No palco, Eduardo Du Norte será acompanhado pela banda formada por Figueiredo Júnior (violão), Marcus William (baixo) e Wellitton Barreto (percussão). “A banda está mais afiada nessa apresentação e esperamos atingir mais pessoas com esse local já tão cultuado pelo movimento artístico”.

Trajetória

Eduardo Du Norte possui um repertório autoral vasto ao longo de 16 anos de carreira. Ele percorreu vários estados brasileiros e transitou por diferentes gêneros musicais até ser arrebatado pelos ritmos amazônicos e se fixar no Pará. Este ano, ele lançou o single “Vai Sabiá”, um carimbó de protesto contra o garimpo e o desmatamento na Amazônia, que também tem videoclipe no Youtube.

No álbum mais recente, “Canto de Rio” (2023), Eduardo Du Norte apresenta uma variedade de ritmos regionais, como carimbó, brega, guitarrada, marabaixo, benguê, lundu e boi-bumbá. As faixas “Pororocas” e “Arreda Arreda” ganharam videoclipes gravados na ilha de Cotijuba e no Espaço Apoena, que estão disponíveis no canal do artista, no Youtube.

“Canto de Rio” foi o terceiro álbum de Eduardo Du Norte, que também lançou “Vida de Artistas” (2011), gravado no Rio de Janeiro, e “Algo Mais” (2016), gravado em Manaus.

Serviço:
Show “Trago da Minha Terra 2”, de Eduardo Du Norte
DIA: Sexta-feira, 31/05 (sexta-feira após o feriado de Corpus Christi)
HORA: 20h
LOCAL: Teatro Estação Gasômetro (Av. Gov. Magalhães Barata, 830, São Brás)
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) à venda no Sympla

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *