Tendo em vista a COP 30, Pará aposta em vila provisória, Airbnb e cruzeiros para hospedagens

De acordo com autoridades do Pará, a cidade de Belém precisa providenciar para receber a COP30 (conferência do clima da ONU), cerca de 32 mil leitos, para acomodar os visitantes do evento.

Esses lugares deverão ser distribuídos em cruzeiros de luxo, uma vila provisória e aluguéis de Airbnb. Esse é o plano atual do governo do estado para conseguir receber a cúpula das Nações Unidas, que acontecerá no final de 2025.

Os organizadores do evento no Brasil calculam que a capital paraense pode receber até 50 mil pessoas. Atualmente, dizem, a cidade tem 18 mil leitos disponíveis.

Para os demais necessários, buscam soluções como escolas e prédios antigos a serem adaptados e transformados em hotéis. Uma das principais alternativas é atracar cruzeiros na baía do Guajará, próximo à região das docas.

Lá é um dos centros comerciais da cidade e onde devem ficar instalações com programação do evento, como o Porto Futuro. A organização estima entre 7.000 e 12 mil leitos flutuantes, a depender da quantidade de transatlânticos que companhias privadas mobilizem.

Foto: Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *