Pará terá sistema de monitoramento de risco de desastres ambientais

No Pará, entidades como órgãos estaduais, comunidade científica e sociedade civil, estão unidas em um debate que visa a implementação de um sistema de monitoramento de riscos.

O objetivo é garantir ações de prevenção, preparação e mitigação de possíveis episódios que possam atingir futuramente algum ou alguns dos 144 municípios paraenses.

A iniciativa foi batizada de Sistema Integrado de Monitoramento de Riscos e Desastres do Estado do Pará (SIMPará). O intuito é firmar convênios de cooperação técnica e científica para a realização de pesquisas científicas, formação continuada e mecanismos operacionais tecnológicos.

Tudo para que estes sejam capazes de gerar produtos de forma otimizada que auxiliem o governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior e Tecnológica (Sectet), o Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBM-PA) e a Defesa Civil Estadual.

O SIMPará deve ser elaborado visando episódios de incêndios florestais, queimadas, inundações e secas severas que ocorrem nos principais rios que influenciam os municípios do Pará.

Foto:  Comunicação MPA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *