Professor da rede estadual é reconhecido entre os dez melhores do país, em Brasília

Foto: Fábio Nakamura/MEC

A educação paraense é destaque nacional mais uma vez com a premiação do professor de matemática Romis de Souza Moraes, da Escola Estadual Dr. Romildo Veloso e Silva, localizada em Ourilândia do Norte, na Região de Integração do Araguaia. O docente conquistou medalha de ouro na primeira edição da Olimpíada de Professores de Matemática do Ensino Médio (OPMBr) e, nesta terça-feira (21), recebeu a medalha durante uma cerimônia promovida pelo Ministério da Educação (MEC), em Brasília (DF). O evento contou ainda com a presença do secretário de Estado de Educação do Pará, Rossieli Soares.

“A experiência do professor Romis é muito importante, primeiro porque mostra aos outros colegas que é possível obter grandes conquistas. Segundo, porque a gente precisa de símbolos na vida, a gente precisa de pessoas que mostrem o quanto é possível alcançar. Estive em Brasília com o professor Romis para prestigiar a entrega da medalha de ouro, que retornará ao Pará como um símbolo de dedicação e de que podemos ir sempre além. Parabéns ao professor Romis e bora fazer mais!”, destacou o secretário Rossieli Soares.

Romis de Souza integra o grupo de 10 docentes que receberam ouro entre 600 professores de todas as regiões do País. “Receber a medalha foi uma sensação incrível, indescritível, com uma palavra só não consigo dimensionar isso. Porém, posso dizer que fiquei muito feliz, foi uma conquista levada por mim aos professores nesse momento ali, que representou os professores do estado do Pará”, disse o professor.

O docente também destacou a importância dessa premiação para a educação do estado do Pará. “Posso dizer que estou feliz em ter representado o Pará naquele evento e muito feliz também em poder, a partir de agora, com a visibilidade que nós temos, fazer grandes práticas e exercícios, como é o tema da Olimpíada, para a educação paraense, para o município de Ourilândia do Norte e, talvez, para o Brasil”, explica.

Com a conquista, Romis e os outros medalhistas vão embarcar, em setembro, para Xangai, na China, onde participarão de um intercâmbio técnico e cultural de 15 dias para conhecer o Centro de Educação para Professores da Unesco (TEC Unesco), na Universidade Normal da China. O País figura sempre entre aqueles com melhor desempenho no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa).

Texto: Igor Oliveira, sob supervisão de Fernanda Cavalcante – Ascom/Seduc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *